SIGA-ME NO GOOGLE+ BADGE

terça-feira, 28 de outubro de 2014

SONETO DO VERSO TRISTE













SONETO DO VERSO TRISTE


Vim fazer meu triste verso chorar 
Pois desta vez a dor é mais latente
Pelo papai que está muito doente
As lágrimas insistem em brotar...
Sei que devemos ter fé; suportar
Todo dissabor que assola inclemente
Imploro que o papai venha urgente
Pegar logo o seu violão e cantar...
Sei também que ele é colono forte
Há de afastar o bafejo da morte
Que disfarçante, ronda sorrateira...
Porém, Deus tem seu plano lança a sorte
Só Ele mostrará qual nosso norte
D’ Ele a decisão da'ora derradeira...


Madalena de Jesus









Os versos acima foram compostos
 quando meu amado pai, Aldemar de Jesus,
Ainda se encontrava na UTI de um hospital.
Ele foi batido pelor condutor de um carro
 quando pedalava em sua bicicleta a 13/09/2014.
e ficou por dois longos meses internado.
Faleceu em 12/11/2014, aos 70 anos.
Deixou-nos  abatidos pela tristeza de tanta saudade.
Postar um comentário